SKAF ENDOSSA POSIÇÃO DO SINCOMÉRCIO

Presidente da Fiesp, que tem feito ponte entre governo federal e grandes empresários, defende fim da quarentena em SP no dia 22

Aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf (MDB), tem sido a principal ponte entre o governo e os empresários desde o início da pandemia do novo coronavírus. Ao contrário de empresários bolsonaristas, o dirigente não aderiu à proposta de reabrir imediatamente o comércio e acabar com o isolamento social. Ele advoga a tese de encerrar a quarentena determinada pelo governo paulista no dia 22 de abril, sem que haja prorrogação. Para Skaf, nesta data, a infraestrutura de saúde vai estar preparada para demanda de doentes.

“Até o dia 22 nós temos tempo para ter toda a infraestrutura de saúde preparada e começarmos a reativar a atividade econômica de forma gradual. Temos de reativar de forma prudente, gradativa e com todas as cautelas, como uso de máscara e distanciamento. Defendo que isso seria o melhor para o Brasil”, disse o dirigente.

Fonte: O Estado de São Paulo, edição nº 46.200, de 14 de abril de 2020, página A7

Voltar para listagem de notícias