As vendas de material de construção no varejo devem fechar este ano com queda de 5%

 

Neste ano, até setembro, houve um recuo de 6% na receita nominal das empresas varejistas e o mesmo índice foi registrado nos últimos 12 meses.

Segundo a pesquisa feita com 530 lojistas em todo o País, em setembro na comparação com agosto, as vendas de todos os materiais foram menores, com destaque para a forte queda de produtos básicos. Cimento e revestimentos, por exemplo, registraram recuos de 11% e 9%, respectivamente.

Na avaliação de Conz, os resultados do mês passado refletem a crise econômica, com aumento do desemprego e redução da oferta de crédito. "Toda a vez que temos diminuição do crédito e redução do número de empregos, isso se reflete de forma quase que instantânea no nosso setor."

Para se adequar à nova realidade, Conz diz que houve uma grande demissão de trabalhadores no comércio varejista de materiais de construção. Neste ano, as lojas cortaram 43 mil postos de trabalho.

O setor emprega cerca de um milhão de pessoas. Num setor que é muito pulverizado, houve também fechamento de muitas lojas, especialmente as pequenas.

Fonte: DCI/www.aecweb.com.br - crédito da foto; reprodução da internet

Voltar para listagem de notícias