Vendas no Dia das Crianças deverão crescer apenas 1,5%

 

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que as vendas associadas ao Dia das Crianças devem movimentar R$ 7,4 bilhões neste ano, um crescimento de 1,5% – já descontada a inflação – na comparação com 2017.

Se confirmado, o resultado será menor que o registrado no ano passado, quando as vendas aumentaram 2,6% em relação a 2016.

Segundo a CNC, a perspectiva mais favorável acerca do desempenho do setor, nesta data comemorativa, se insere em um contexto mais amplo, no qual a recuperação do mercado de trabalho, a inflação baixa e os juros em processo de redução permitem um resgate apenas parcial das condições de consumo.

Com alta esperada de 3,3%, os hipermercados deverão apresentar o melhor desempenho dentre os setores relacionados à data. As vendas de brinquedos e eletroeletrônicos também deverão voltar a crescer em 2018 (+2,6%), porém, em ritmo mais fraco que o do ano passado (+3,2%).

Já os segmentos de vestuário (-1,6%) e, principalmente, de livrarias (-10,2%) deverão registrar vendas menores que em 2017.

A evolução do preço médio de 11 bens ou serviços mais demandados durante o Dia das Crianças (+2,4%) tem demonstrado que a inflação associada à data deverá ser a menor desde 2001 (+4,3%).

Entre os itens que registraram as menores variações de preço, estão os chocolates em barra e bombons (-3,7%), CDs e DVDs (-2,3%) e bicicletas (-2,9%).

 

Fonte: cnc.org.br/ crédito da foto: reprodução da internet

Voltar para listagem de notícias