13º salário deve injetar R$ 291 milhões em Bauru

O décimo terceiro salário dos trabalhadores formais de Bauru deve injetar até R$ 291,5 milhões na economia local no final de 2017. O valor seguiu estável em relação ao previsto para o mesmo período do ano passado.

O estudo inédito do Sindicato do Comércio Varejista de Bauru, em parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), tem como base os dados da Relação Anual de Informações sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Segundo as Entidades, é importante frisar que a injeção monetária do 13º é um alento aos consumidores e empresários, principalmente em períodos de reação econômica, como o atual.

"O benefício favorece consumidores a regularizarem dívidas, em atraso ou não, e a retomar o consumo. Além disso, o 13°é o responsável pelo Natal ser a principal data especial do varejo. Ele faz, normalmente, o comércio varejista vender até 30% a mais em dezembro do que a média dos outros meses, garantindo maior giro de caixa e, também, de estoques, algo essencial em todos os momentos, mas principalmente após um período de retração", avalia o assessor econômico da FecomercioSP, Jaime Vasconcellos.

O montante previsto foi calculado a partir da massa salarial paga aos 121 mil trabalhadores com carteira assinada da cidade que iniciaram esse ano, somado ao saldo da massa de salários. Nos cálculos, não foram considerados os recursos recebidos pelos aposentados e pensionistas.
 

Fonte: Assessoria de imprensa FecomercioSP/ CRÉDITO DA FOTO: reprodução da internet

Voltar para listagem de notícias